Pesquisar na web

Carregando...

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

mas-isto-é-realmente-necessário...

         
            Mas isto é realmente necessário, porque não buscarmos o equilíbrio? As compras que fazemos são realmente necessárias ao nosso bem estar, ou muitas das vezes fazemos apenas pelo prazer de comprar? Pelo que tenho observado a maioria das compras efetuadas são por impulso, pura e simplesmente pelo prazer do momento, algo que precisa ser observado com muita atenção por todos nós consumidores.

            Pode ser chamado o vício das compras, impulsionado pelo prazer do momento, que quando não controlado, acabamos levando para casa algo que realmente não nos faria falta, mas naquele exato momento acontece de não pararmos para avaliarmos se realmente é necessário. Então compramos e compramos!

            Mesmo que tenhamos condições suficientes para tal, chega o momento em que se pode perder o equilíbrio, fazendo com que haja um descontrole, e por mais que se tenha tais condições pode sim abalar as finanças de qualquer indivíduo.

            Portanto, devemos sim, termos cuidado com nossos gastos sempre observando qual o real valor que o mesmo está nos proporcionando, não somente naquele exato momento da compra, mas o que pode nos agregar de bem estar nos momentos ou mesmo dias seguintes.

            Tratando deste assunto desta forma, até parece que sempre tenho agido assim, mas não, e por isto mesmo é que paro para refletir e perceber que nem tudo que queremos fazer, devemos fazer, principalmente nos momentos de empolgação. São exatamente nestes momentos que perdemos a serenidade, não avaliando os resultados e tomando decisões precipitadas que nos dão cinco minutos de prazer e um tempo interminável de desafios.

            Penso que devíamos tratar o consumo em si, como tratamos os negócios de um modo em geral, antes de tomarmos qualquer decisão de investir um certo valor em algum empreendimento, sempre procuramos avaliar de todas as formas. Quanto vou investir, qual será meu tempo dedicado a este projeto, qual o retorno que terei e em quanto tempo vou ter meu investimento reembolsado e passar a ter lucros? É realmente proveitoso, vai valer o meu esforço? Depois de tudo avaliado e reavaliado e que então vem a decisão do sim ou não.

            Isto acontece nos grandes investimentos, tanto quanto nos pequenos, pois estas decisões não costumamos toma-las com a emoção, ou o prazer do momento, mas sim com a razão analisando os sins e os prós da nossa decisão.

            Vou terminar deixando para você uma oportunidade para a sua avaliação, veja com os olhos da razão para que possa avaliar cada detalhe do foco que estamos a empreender neste NEGOCIO!

Deixe um comentário!

Nome

E-mail *

Mensagem *