Pesquisar na web

quarta-feira, 4 de março de 2015

Decidir, ou adiar a decisão

                                                                                                                                                                                                

 Decidir, ou adiar a decisão
Decidir, ou adiar a decisão, o que fazer quando queremos algo, mas temos duvidas no momento da decisão. 

.Talvez pelo despreparo, ou mesmo por não conhecer de fato a prática do que se vai desenvolver, isto muitas vezes nos causa uma pequena dúvida em relação a decisão de começar ou não o que se tem interesse em fazer.                                             

Geralmente encontramos negócios extraordinários, que está funcionando para outras pessoas, mesmo que para poucas, mas está funcionando, então nos interessamos pelo mesmo, mas ao mesmo tempo, nos vem a grande pergunta. Se isto está funcionando para outros, será que vai funcionar para mim?                                                                                                                                                                                                                               A resposta é sim, pode funcionar para você também, provavelmente até melhor, com melhores rendimentos, pois quando você fizer uma analise sobre o que pretende, vai descobrir que pode até mesmo melhorar o conteúdo do mesmo, isto porque, você vai descobrindo os pontos fracos de sua empreitada, e podendo fortalecer os mesmo de acordo com a sua própria visão do negócio                                                                           



Lembre-se que por você ser único, terá sempre uma visão diferente de outros sobre o mesmo assunto, isto o torna capaz de mudar e fazer melhor o que os outros já o fazem de uma maneira satisfatória, fazendo assim com que se aperfeiçoe cada vez mais, chegando ao ponto de sua própria satisfação.





Ao decidir fazer, ou enfrentar o desafio, no minimo você ira angariar mais conhecimento, podendo lhes trazer bons lucros, no caso seja empreender em algum negócio. E caso não se decida por fazer aquilo que quer, e almeja fazer, poderá apenas se perguntar depois. Porque eu não decidi a fazer?
Ou, eu deveria ter feito, ou começado logo, e hoje poderia estar melhor. Não quero dizer com isso, que se arrependa do que fez, ou deixou de fazer, apenas para que sempre analise o que pode acontecer se decidir fazer, e o mesmo se decidir ao contrario.

As decisões, são o quia do destino de nossas vidas, portanto quando se tratar de tomá-las, devemos observar ate mesmo o nosso estado de espirito do momento, para não decidirmos com a emoção, mas estamos preparados para decisões conscientes, unindo os dois lados, razão e emoção.

Porque unir razão e emoção?

Razão:

Quando tomamos uma decisão pura e simplesmente pela razão, quando a mesma pode influir no nosso futuro, vemos que ao passar do tempo, mesmo tendo razão em decidir desta forma, na verdade, não era bem o que se queria, poderia ter pensado melhor, não se tem emoção, não nos dá vontade de seguir em frente, falta alguma coisa, poderia ser melhor.

Emoção:

Da mesma forma, quando decidimos algo somente pela emoção do momento, veremos que não iremos seguir adiante, pois foi uma decisão inconsciente, não foi feita uma analise séria sobre o assunto e acabamos tomando uma decisão que não tinha nenhuma razão lógica que pudesse nos dar uma sustentação.

Mas quando podemos juntar razão e emoção, vemos que tudo pode dar certo, primeiro porque temos uma razão para fazer, pelo outro lado, ficamos emocionados em realizar o que foi decidido, mostrando-nos que somos realmente capazes de mudar o nosso destino, e sempre para melhor.


Atenciosamente: Nonato dos Santos.



Deixe um comentário!

Nome

E-mail *

Mensagem *